segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A Fé no Novo Testamento

A Fé no Novo Testamento

 

O espectro lingüístico de palavras traduzidas por "fé" é bastante variado. Na raiz do Antigo Testamento, da qual se desenvolveu o significado de fé no Novo Testamento, o sentido é firmeza ou estabilidade. O verbo usado geralmente significa "crer, confiar, dizer amém".

Nisso está implícito um relacionamento, na verdade um relacionamento pessoal. Deus é o objeto primordial dessa fé pessoal; por isso, a fé aponta para um relacionamento pessoal que salva e ajuda.

Às vezes o conceito de fidelidade é a idéia predominante. Em outras ocasiões o sentido é a verdadeira religião, com freqüência associado a graça, amor fiel, retidão.

No grego clássico o verbo significava confiar, ter confiança em pessoas ou coisas.O substantivo transmitia a idéia de confiança, confiabilidade. Pode ser usado também no sentido concreto de penhor, garantia ou prova.

A palavra "fé" no grego do Novo Testamento (pistis, do verbo, pisteo) tem muitos sentidos. Ela pode significar crença em Deus como Todo-Poderoso, como aquele que se revela e como benigno.

Nos evangelhos sinóticos (Mateus, Marcos e Lucas) ela pode significar confiança ou credibilidade. Mas os sinóticos não a usam dessa maneira com tanta freqüência como o faz o restante do Novo Testamento.

Nos sinóticos, o substantivo quase sempre tem o sentido de confiança em Deus e reconhecimento do Seu poder de curar e salvar. Jesus usou constantemente a palavra nesse sentido: "A tua fé te salvou"(Mc 5.34).

Para Paulo, a fé caracterizava o fundamento do espírito cristão, o âmago do encontro divino-humano. A coleção de textos paulinos não apresenta uma variação radical das idéias básicas esboçadas acima.

Para Paulo, fé era depender integralmente de Deus e crer em seu poder (vj Rm 4.16-20; Cl 2.2). A idéia de poder, em Paulo, era algo em desenvolvimento e devia mostrar que a fé verdadeira não se restringe a palavras e superficiais. A fé tem o poder de mudar a vida radicalmente. Como vemos tantas vezes em Paulo, a fé autêntica justifica a pessoa diante de Deus (Rm 3.1).

João às vezes usou a palavra de maneira bem distinta. Ele falou da fé em Jesus como o Messias enviado pelo Pai.

Quem crê recebe vida. Em João temos um pouco da identificação de fé com conhecimento, enfatizando o conteúdo intelectual ou teológico da fé.

Com substantivo, o termo às vezes vem com o artigo definido, " a fé", designado muito claramente todo o conjunto de ensinamentos aceitos como cristãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário