quarta-feira, 25 de novembro de 2009

A ELEIÇÃO NO ANTIGO TESTAMENTO

 

Eleição é o conceito que exprime o verbo hebraico bachar (selecionar) ou o particípio bachir (eleito ou escolhido) em referência à seleção de preferências entre alternativas.

A doutrina bíblica da eleição diz respeito à escolha divina livre e soberana daqueles a quem ele destacou para cumprir seus propósitos. Em particular, faz referência à sua decisão, anterior à criação, quanto a quem salvaria e como realizará sua salvação.

As Escrituras insistem em afirmar que a obra salvadora de Deus não é feita de maneira arbitraria nem está fora de seu controle total. Antes, é cumprida através de sua sabedoria e poder soberanos, de acordo com seu decreto eterno.

A eleição, portanto, distingui-se da predestinação. A predestinação é a doutrina de que Deus, como Regente onipotente sobre Sua criação, planejou tudo o que ocorre. Embora o conceito de eleição esteja contido na predestinação, este é mais amplo. Especificamente, o Antigo Testamento emprega o termo eleito em relação a três objetos:

 

  1. A nação de Israel (Is 45.4). Israel detinha uma função singular com eleito de Deus. Deus o escolheu para ser sua comunidade da aliança. Ele o escolheu para revelar Sua soberania e santidade às nações por meio dos profetas e das Escrituras. Ele o escolheu para ser seu veículo na geração do Messias. A eleição de Israel é proeminente em Deuteronômio e em Romanos 9-11. Ela se baseia não em alguma demonstração de virtude da parte de Israel, mas somente no amor de Deus (Dt 7.7-8).

     

  2. Um grupo seleto de líderes proeminentes de Israel. Para preservar Israel como comunidade da aliança, Deus escolheu certos líderes estratégicos para cargos especiais de autoridade. Entre eles, Moisés, como intercessor de Israel, é chamado o "escolhido" do Senhor (Sl 106.23). Davi, como beneficiário da aliança davídica, é descrito como o "escolhido" de Deus (Sl 89.3).

     

     

O Servo eleito (Is 42.1-4). Desde antes da fundação do mundo, Deus ordenou que um dia ser "Servo" escolhido estabelecerá a justiça sobre a terra. O Novo Testamento identifica o servo com o Messias de Israel, o Senhor Jesus Cristo. Isso indica que não só Seu reinado, mas também Sua obra de redenção foram predeterminados desde a eternidade (At 2.23; 1Pe 1.20)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário